30 julho 2006

Cada vez que ligo a TV para (tentar) acompanhar esportes que eu curto logo: futebol, mesa redonda de futebol, polêmicas de jogos de futebol, bolhas nos pés de jogador de futebol. Pô, que saco! Parece que não há outros esportes! Tenho que admitir: curto futebol, meu time está nas semifinais da Libertadores e sempre que posso gosto de acompanhar meu Tricolor, mas é uma b*$%@ ficar limitado a uma única opção desportiva. O pior é que qualquer atividade desportiva no Brasil é tratado com tanto desrespeito e desconsideração E é como o Frank costuma dizer e brincar: "Futebol não é esporte, é negócio."

Pensando em nós dois e agregar informações de outros esportes, dei uma fuçada aqui na net e vou contar na íntegra dois os quais atletas brasileiros tem se destacado bastante nesse fim de semana e que vcs dificilmente terão alguma notícia.

Segue aí...

Bicicross

Rolou em Sampa o Campeonato Mundial de Bicicross 2006. O saldo foi super positivo para os atletas tupiniquins: Alan Jonas Duarte, campeão na categoria Expert 17 a 24 anos, Benedito Deodoro, campeão na categoria Expert 30 anos ou mais, e Márcio Athaíde, campeão na categoria Cruiser 17 a 29 anos, deram um show de talento e habilidade na pista e superaram os seus concorrentes para delírio do público que lotava as arquibancadas.

O BMX 2006 contou com a participação de 36 países e mais de 1700 atletas que, em um clima de total confraternização, puderam treinar e competir na pista da Vila Olímpica - idealizada e construída sob a supervisão de UCI - União Ciclística Internacional, entidade que em conjunto com a CBBX - Confederação Brasileira de Bicicross. No próximo ano, esse campeonato irá acontecer no Canadá.

Vôlei

Pois é, O Brasil chegou à sua sexta vitória em seis jogos nesta Liga Mundial (pra quem acompanha pela TV aberta deve estar sendo péssimo, pois o último jogo televisionado foi no último sábado). Neste domingo, a equipe do técnico Bernardinho derrotou Portugal mais uma vez, em Lisboa, por 3 sets a 0 (25/20, 25/16 e 25/22). Foi o segundo triunfo brasileiro sobre os europeus – o primeiro havia sido no sábado.

A seleção brasileira começou o confronto com uma alteração na equipe: Murilo começou o jogo no lugar de Dante. A equipe de Bernardinho não teve muitas dificuldades e, com uma boa atuação no bloqueio conseguiu abrir uma boa vantagem de cinco pontos. A diferença terminou até o fim do set, que acabou em um saque de André Heller e um erro de Flavio na recepção: 25 a 20.

A tranqüilidade brasileira prevaleceu também no segundo set, apesar dos vários erros da arbitragem do duelo. Com um ataque inspirado, o time verde e amarelo abriu vantagem novamente e conseguiu vencer o set com ainda mais tranqüilidade, 25 a 16. O ponto decisivo foi marcado no erro do saque de Eurico, que acabou ficando na rede. No terceiro set, Portugal decidiu endurecer o jogo e complicou bastante a vida da seleção brasileira. Os lusitanos aproveitaram os diversos erros do rival e se mantiveram na frente do placar por boa parte do set, mas acabaram levando a virada a poucos pontos do fim, quando venciam por 17 a 16. Os donos da casa ainda conseguiram empatar por 22 a 22, mas não conseguiram recuperar a ponta e, com dois bloqueios de Giba, o Brasil fechou o jogo com um placar de 25/22.

Com as seis vitórias e o 100% de aproveitamento, o Brasil chega à metade da disputa da primeira fase com uma liderança tranqüila no Grupo B, com 12 pontos. Na próxima rodada da Liga Mundial, no próximo fim de semana, a equipe enfrenta a Finlândia, em Tampere. Os jogos serão na sexta-feira e no sábado, ambos às 12h30 (de Brasília).

Quando eu for rico, ter grana e conquistar o mundo (não necessariamente nessa ordem) quero ter TV a cabo e assistir um montão de esportes: basquete, volei, corridas gran turismo, ciclismo, vale-tudo, bola de gude, frizbee... hehehehehe!

Nenhum comentário: